10 mar 2021 - 1:42 PM

ASSERTIVIDADE

Clarissa Pinto | Foto: Divulgação

O tema da dica de saúde mental desta semana vai ser assertividade, abordado pela psicóloga Clarissa Pinto.

POR QUE É DESEJÁVEL SER ASSERTIVO?

Observar as pessoas que estão sempre de bem com a vida, que resolvem seus problemas com tranquilidade, com aquele “jogo de cintura” maravilhoso é uma das coisas que mais me fascina. Ao pensar sobre o assunto, percebi que se tem uma coisa que pode fazer muita diferença: a assertividade. Ela é uma característica comportamental, habilidade regularmente mencionada no treinamento de habilidades sociais e uma forma de agir perante a determinadas situações. Aprender a ser assertivo exige muita prática, então, dê permissão a si mesmo para errar algumas vezes antes de acertar.

A melhor receita para firmação é aceitar a si mesmo e a outra pessoa como seres humanos falhos que cometem erros. Nesse sentido, escute bem o outro e pense de verdade sobre o que você quer responder. A afirmação saudável trata de transmitir o seu ponto de vista e defender seus direitos quando os outros o estão ameaçando injustamente. Diferente de agressão, a asserção tem a intenção de ser uma troca civilizada como fim de resolver uma diferença ou alcançar um acordo. A comunicação assertiva é transparente, honesta, objetiva e de mão dupla. Quando estamos sendo assertivos, falamos respeitosamente com a outra pessoa, evitamos intimidar, chatear ou diminuir o outro, damos ao outro a chance de contar seus pontos de vista, evitamos qualquer violência, discutimos sem tentar ganhar pontos ou uma briga, lutamos para resolver as diferenças, podendo concordar em discordar em um ponto. Quanto mais assertivo você for, melhor poderá lidar com os confrontos, terá menos estresse, se sentirá melhor e contribuirá para que os outros também se sintam dessa forma.

Clarissa Procópio Pinto
Psicóloga | CRP 13/3546


Leia Mais